LANEY CUB 8 - Troca de válvulas

LUCSFR_Harmonica

Forista Registrado(a)
Registro
20/12/20
Mensagens
2
Pontos
1
Salvee galera, bom dia
eu estou entrando para esse mundo maravilhoso dos amplificadores valvulados. Comprei um Laney CUB8 para tocar com minha gaita. Neste caso vou usar um microfone com cápsula magnética de alta impedância. Mas surgiu um problema. Eu percebi que a microfonia aparece frequentemente quando eu aumento um pouco o volume. E não tem aquele som distorcido que é bom para gaita. O Laney CUB8 vem com duas válvulas. Uma 6V6GT na força e umas 12AX7 no pré ambas da marca Ruby (chinesa). Eu quero um som mais 'Crunsh', com aquela distorção, tipo vintange, som rasgado meu 'podre' saca. Acredito que poderia chegar um pouco nisso trocando as válvulas do pré amp por isso eu pensei em uma 12AT7 ou 12AY7, da JJ ou Sovtek. Surgiu 4 dúvidas: 1) O que vocês acham da idéia de trocar a válvula do pré? 2) qual marca seria melhor, JJ Tesla, Sovtek? Tem outra melhor pro meu objetivo? 2) seria interessante trocar a power 6V6 original? 4) tem alguma característica que preciso observar antes de comprar?
Agradeço a contribuição de vocês.
 

jfonseca

Veterano
Registro
1/2/07
Mensagens
1,281
Pontos
48
Cidade
Brasília
Website
Valvulados.com
Não tenho muita experiência com a amplificação para gaita especificamente, mas lá vão algumas idéias pra ver se contribui aí na busca pelo timbre.

Primeiramente, aquele som de gaita de rock da gringa é distorcido no pré. Muitos anos atrás eu fui brincando com uma gaita até consegui tirar o som de "gaita de rock" distorcendo no pré e inserindo reverb. O timbre ficou parecido o problema era o gaitista. Pra distorcer no power você vai ter que vencer a microfonia, talvez mudar a posição ou separar acusticamente o ambiente da caixa e da gaita. Aí nesse caso é mais questão mecânica que eletrica.

Sobre a microfonia : todas as válvulas são microfônicas. Algumas mais que outras. Mudar válvulas pode resolver alguns casos de microfonia, especialmente com instrumentos acusticos e microfonados como é seu caso. Só que quando o problema da válvula é microfonia a esse ponto, isso já indica outros problemas, como o afrouxamento das partes internas da válvula, o que vai levar ao centelhamento. Então normalmente a microfonia se resolve no ambiente, não nas válvulas, mas pode sim ter a ver. Tem anéis que o povo coloca nas válvulas pra amortecer vibração, talvez possa ser uma idéia tb.

Mudar de 12AX7 pra 12AY ou AT7 vai na contramão de crunchar o som. Vc vai limpar ele ainda mais e vai delegar a tentativa de distorcer pra 6V6, o que acho que vai dar errado por se tratar de microfone de alta impedância. Se quiser mesmo crunchar usando as válvulas do pré, o que pode fazer é usar uma 12AX7 de placa longa (long plate) como as ECC803S da JJ ou uma LPS da Sovtek.

Marcas: em termos de durabilidade tanto Sovtek quanto JJ são boas. As chinesas costumavam durar menos, mas tem algum tempo que não testo lotes novos. Tem uma diferença notável de timbre entre Sovtek e JJ, e mesmo entre as diversas linhas delas, duas Sovteks têm som diferente dependendo da linha / ano de fabricação / fábrica, etc. É difícil descrever, mas eu costumava dizer que as Sovtek eram mais "duras", mais pra country e jazz. Acho que pra crunch eu iria com a JJ. Mas isso é questão de gosto, todo mundo pensa diferente.

As válvulas de power dão a palavra final no amp. Pra gaita distorcida quanto mais "mole" a 6V6 melhor. As mais maleáveis que conheci foram as Electro Harmonix, porém de um lote que comprei lá pelos idos dos anos 2000 muitas vieram com problema. Não sei se foi azar ou algo no transporte, mas elas começavam a centelhar com um mês de uso.

Pra "apodrecer" o som o truque mais usado é abaixar a tensão usando um VARIAC. Se o amp é 110 e você jogar 100 VAC nele, vai ter o som "podre" a que se refere. Quem fazia isso era o Eddie Van Halen, que chamava de "som marrom" (brown sound).
 

LUCSFR_Harmonica

Forista Registrado(a)
Registro
20/12/20
Mensagens
2
Pontos
1
Primeiramente, aquele som de gaita de rock da gringa é distorcido no pré. Muitos anos atrás eu fui brincando com uma gaita até consegui tirar o som de "gaita de rock" distorcendo no pré e inserindo reverb. O timbre ficou parecido o problema era o gaitista. Pra distorcer no power você vai ter que vencer a microfonia, talvez mudar a posição ou separar acusticamente o ambiente da caixa e da gaita. Aí nesse caso é mais questão mecânica que eletrica.
Estou dando murro em ponta de faca ... ehehe me disseram para comprar um amp vintage daqueles que eram PA antigamente mas venho aprensendo do jeito mais difícil. Pensei justamente em vencer a microfonia diminuindo a potência da válvula do pré. Comprei duas válvulas da JJ uma 12AT7 e uma 12AU7. Só falta chegarem pra testar. Pensando em me distanciar da caixa também chegarão os meus cabos maiores (6 metros vs 3 m -atuais)

Sobre a microfonia : todas as válvulas são microfônicas. Algumas mais que outras. Mudar válvulas pode resolver alguns casos de microfonia, especialmente com instrumentos acusticos e microfonados como é seu caso. Só que quando o problema da válvula é microfonia a esse ponto, isso já indica outros problemas, como o afrouxamento das partes internas da válvula, o que vai levar ao centelhamento.
A Caixa é nova, o que seria esse afrouxamento das partes internas da válvula? Se fosse um problema da válvula em si então substituí-la por uma nova seria o caso?

Então normalmente a microfonia se resolve no ambiente, não nas válvulas, mas pode sim ter a ver. Tem anéis que o povo coloca nas válvulas pra amortecer vibração, talvez possa ser uma idéia tb.
Quando eu deixo o volume do MIC no máximo, o máximo que posso aumentar do amp é no nível 3 (afastado 3 metros da caixa :eek: por isso já tentei deixar em ambientes separados estou esperando um chegar 1 cabo maior
Mudar de 12AX7 pra 12AY ou AT7 vai na contramão de crunchar o som. Vc vai limpar ele ainda mais e vai delegar a tentativa de distorcer pra 6V6, o que acho que vai dar errado por se tratar de microfone de alta impedância. Se quiser mesmo crunchar usando as válvulas do pré, o que pode fazer é usar uma 12AX7 de placa longa (long plate) como as ECC803S da JJ ou uma LPS da Sovtek.
Fiquei nesse dilema. Muito embora não tenha nada de experiência ainda, inicialmente eu pensei tão somente em diminuir a microfonia, uma vez ouvi que as valvulas trabalham a medida que o volume se aproxima do máximo, por dedução pensei que eu poderia ter uma distorção no power uma vez que eu consiga me aproximar do volume máximo. Mas agora me interessei pela ECC803 da JJ. Pra mim fica a reflexão (o que farei com tantas válvulas? o_O

Marcas: em termos de durabilidade tanto Sovtek quanto JJ são boas. As chinesas costumavam durar menos, mas tem algum tempo que não testo lotes novos. Tem uma diferença notável de timbre entre Sovtek e JJ, e mesmo entre as diversas linhas delas, duas Sovteks têm som diferente dependendo da linha / ano de fabricação / fábrica, etc. É difícil descrever, mas eu costumava dizer que as Sovtek eram mais "duras", mais pra country e jazz. Acho que pra crunch eu iria com a JJ. Mas isso é questão de gosto, todo mundo pensa diferente.
Acho que vou de Gold PIN - ECC803 da JJ ehhehe
As válvulas de power dão a palavra final no amp. Pra gaita distorcida quanto mais "mole" a 6V6 melhor. As mais maleáveis que conheci foram as Electro Harmonix, porém de um lote que comprei lá pelos idos dos anos 2000 muitas vieram com problema. Não sei se foi azar ou algo no transporte, mas elas começavam a centelhar com um mês de uso.
Se eu for substituir a válvula Power original (RUBY) pela JJ Testa, o teria que saber mais de eletrônica como BIAS p.e. correto?

Pra "apodrecer" o som o truque mais usado é abaixar a tensão usando um VARIAC. Se o amp é 110 e você jogar 100 VAC nele, vai ter o som "podre" a que se refere. Quem fazia isso era o Eddie Van Halen, que chamava de "som marrom" (brown sound).
O Amp foi comprado no CHILE e é 220V. Quero entender melhor sobre como baixar a tensão ehehe. É simples de fazer?

Grato pelo auxilio jfonseca
 

jfonseca

Veterano
Registro
1/2/07
Mensagens
1,281
Pontos
48
Cidade
Brasília
Website
Valvulados.com
Estou dando murro em ponta de faca ... ehehe me disseram para comprar um amp vintage daqueles que eram PA antigamente mas venho aprensendo do jeito mais difícil. Pensei justamente em vencer a microfonia diminuindo a potência da válvula do pré. Comprei duas válvulas da JJ uma 12AT7 e uma 12AU7. Só falta chegarem pra testar. Pensando em me distanciar da caixa também chegarão os meus cabos maiores (6 metros vs 3 m -atuais)

Reduzir o ganho do pré atenua um fator que gera a microfonia, mas se você aumentar o volume ela volta. Tem que buscar a origem pra corrigir.

A Caixa é nova, o que seria esse afrouxamento das partes internas da válvula? Se fosse um problema da válvula em si então substituí-la por uma nova seria o caso?

Tem válvula excessivamente microfônica já de fábrica.... Pode ser o caso. Quando a válvula toma pancada no transporte às vezes as grades, os isolantes e as placas ficam fisicamente soltos e vibrando. Nem todas as partes são soldadas, algumas são presas só por pressão. Tem umas que você ouve só de sacodir, como ouvíamos lâmpadas ruíns antigamente.

Quando eu deixo o volume do MIC no máximo, o máximo que posso aumentar do amp é no nível 3 (afastado 3 metros da caixa :eek: por isso já tentei deixar em ambientes separados estou esperando um chegar 1 cabo maior

Aí é configuração com o mic mesmo. Se ele é ativo ainda insere mais um estágio de ganho que não é controlado pelo amp.

Acho que vou de Gold PIN - ECC803 da JJ ehhehe

São as Ferrari das 12AX7. As antigas Tesla ECC803S eram inclusive falsificadas pra vender por altos preços. Peguei várias fake com o logo Tesla serigrafado. A JJ é herdeira.

Se eu for substituir a válvula Power original (RUBY) pela JJ Testa, o teria que saber mais de eletrônica como BIAS p.e. correto?

Esse amp capaz de não ter tensão de bias. Se é uma 6V6 só acho que é bias automático. Se for o caso é só trocar a 6V6 por qualquer outra 6V6.

O Amp foi comprado no CHILE e é 220V. Quero entender melhor sobre como baixar a tensão ehehe. É simples de fazer?

É só ligar o amp no VARIAC e girar a tensão pra baixo.