Registro
14/12/16
Mensagens
146
Aprovações
33
Pontos
28
Cidade
Brasília
#11
Vou colocar uma sequencia de fotos que começam no trafo de CHOQUE até o outro lado do amp. Se virem algo fora do normal, podem comentar.




Monc
 

Ronconi

Usuário PRO / Fabricante
Registro
9/2/15
Mensagens
113
Aprovações
64
Pontos
28
Cidade
Nova Veneza - SC
#12
Muito bem,


Do início,

Sobre o gabinete:
O aglomerado pode ser salvo, basta tu pintar com um bom esmalte sintético onde ele está esfarelando, ou preecher com P.U., que seria o mais indicado.
Sugestão: Mesmo que tu siga com teu projeto de fazer um gabinete novo, execute essa restauração no antigo, porque o aglomerado tende a ficar cada vez pior, principalmente nesse nosso Brasil úmido. Salve esse idoso do século passado! :)

Sobre o que já foi feito no amp:
Não é muito seguro operar ele com esses resistores de potência tão baixa (parecem ser de 1/4 ou 1/2 W). Mesmo que seja algum local onde não aqueça muito. Explico: além de suportar maior temperatura, resistores de potência maior tem o limite de voltagem de operação maior que os seus irmãos menores. Ou seja, mesmo trabalhando frio, o resistor pode entrar em curto.
Sugestão: troque todos por resistores de pelo menos 1W de potência (Eu pessoalmente só uso resistores de metal film de 3W ou mais, salvo resistências muito altas)

Sobre as válvulas:
Talvez esteja aí teu problema de som feio com volume alto. Elas não estão casadas, e aparece uma distorção bem feia por conta disso (Opinião própria!! Tem gente que gosta desse tipo de distorção!!). Deve resolver com o quarteto casado.

Sobre o trafo de força:

Muito bom! Esses são os maiores tesouros dos amps da Giannini: os trafos Willkason. HT é o enrolamento de alta tensão que sai dele. É um par de fios que são conectados aos diodos retificadores, embaixo daquela placa menor da primeira foto.
Sugestão: meça todas as tensões nos soquetes de todas as válvulas, com elas desligadas. Isso ajuda o pessoal aqui do fórum a dar um diagnóstico mais preciso.

De resto, vamos primeiro botar o amp pra funcionar, pra depois adequar o timbre dele para seu estilo. Não esqueça de testar os capacitores de acoplamento, tem muitos deles que são os "tropical fish" originais.


Abraço
 
Registro
14/12/16
Mensagens
146
Aprovações
33
Pontos
28
Cidade
Brasília
#13
Fala Ranconi, bom trocar ideia com que já trilhou o caminho. Confesso que fiquei bem decepcionado no começo pq pareceu que o amp não prestava, mesmo estando todo funcional. Mas como um bom amante do DIY e de coisas antigas (mexo em carros antigos e tenho instrumentos antigos) estou curtindo essa jornada.

Sobre o gabinete:

Certamente irei guardar esse original com muito cuidado. Eu tenho profundo respeito por coisas antigas que estão até hoje funcionando! Mas vou seguir o projeto. Aliais, o gabinete do meu Duovox é verde. Não sei se é original ou se foi tingido em algum momento. Nunca vi outro assim, vc já?
Sugestão: Pode deixar que vou ver como faço isso. A intenção de fazer outro também tem a ver com poupar esse de mais alguns anos de estrada.

Sobre as válvulas:
Essa é a minha expectativa! Hj a noite pego as válvulas, amanhã instalo e já fazemos a regulagem do BIAS. Vou levar tudo para a oficina, minha caixa Warwick e meu baixo que tenho usado mais. Fazer todos os testes possíveis.

Sobre o trafo de força:
Eu tenho um multímetro em casa, como faço para medir o HT? E como faço a medição dos soquetes? (talvez vc possa abrir uma resposta só para esse assunto. com um procedimento explicado eu consigo fazer.)

Sobre o trafo de saída:
Abrindo mais uma aba nessa nossa conversa. O trafo de saída do meu amp certamente foi mexido e/ou trocado. Ele tem uma etiqueta e um escrito com nomes de pessoas e números de telefones. Eu acredito que ele queimou e foi reenrolado. Também acredito que não seja um Willkason original. De qualquer forma, estou cotando um trafo de saída modelo 4012 (ou 4090) com a Family Jorge Luthier. Que além de ficar com o trafo bom, consigo ter saída de 4, 8 e 16 ohms (mais versatilidade para o amp). Foto do trafo de saída:




Valeu demais pela conversa! Até agora não tinha encontrado tanta disposição em ajudar no mundo dos valvulados!

Abraços,

Monc
 
Registro
14/12/16
Mensagens
146
Aprovações
33
Pontos
28
Cidade
Brasília
#14
Ae galera, apenas para compartilhar as válvulas de power que acabaram de chegar. É um quarteto casado de 6L6GC STR da Tung Sol. Achei a construção excelente, bem superior as 6L6GC da Sovtek que tenho aqui. As placas são bem parrudas e o bulbo um pouco mais gordinho. Fantásticas as válvulas.





Fiquei felizão com a chegada das válvulas! Amanhã vou na oficina para colocar elas e ajustar o BIAS.

Seguimos conversando,

Monc
 

Ronconi

Usuário PRO / Fabricante
Registro
9/2/15
Mensagens
113
Aprovações
64
Pontos
28
Cidade
Nova Veneza - SC
#15
Fala Andre Manc,

Atente ao fato que as voltagens presentes dentro destes amplificadores são mortais, e tu precisa ter segurança em qualquer serviço que fores fazer no amp, mesmo com ele desligado (capacitores eletrolíticos acumulam carga).

Para medir as voltagens nos soquetes, basta ligar o amp sem as válvulas e então conectar uma das pontas do multímetro no chassi e a outras em cada pino de cada soquete. Esse trafo de saída não parece mesmo ser o original, uma pena... Lembra de especificar o trafo novo pra ter boa resposta de graves.
Lembra também de já trocar todos esses resistores, e colocar resistores metal film de pelo menos 1W no lugar, pra garantir o bom funcionamento do teu amp. A fonte já foi restaurada, resta saber se foi ajustada para um amp de baixo, explico: em geral amplificador para contra-baixo precisam de fontes com maior capacitância de filtragem, pra não arriar na hora dos graves fortes. Veja se tu consegue tirar o esquema dela, ou pelo menos precisar os valores de capacitância dos eletrolíticos.



Abraço
 

marfu

Veterano
Registro
29/9/16
Mensagens
116
Aprovações
49
Pontos
28
#16
Sobre o trafo de força:
Eu tenho um multímetro em casa, como faço para medir o HT? E como faço a medição dos soquetes? (talvez vc possa abrir uma resposta só para esse assunto. com um procedimento explicado eu consigo fazer.)
iMPORTANTE.
Messa as tensões de filamento, antes de instalar as válvulas. São novinhas e merecem respeito !!!

Para medir as tensões de filamento, com equipamento sem válvulas

1) multimetro na escala volts AC.
2) medir nos pontos de conexão do par de fios trançados, amarelo e preto, comum em todas as valvulas.
Tensão nominal = 6,3
tensão máxima = 6,9

Acima disso terás que fazer outro trafo.

As tensões de HT e bias serão proporcionais, mas esta é a mais crítica pois pode torrar o filamento de suas válvulas, com o passar do tempo.
 
Registro
14/12/16
Mensagens
146
Aprovações
33
Pontos
28
Cidade
Brasília
#17
E ae pessoal! Vou começar esse relato pelo final: o Duovox está beeeeeeeeeeeeeem melhor que antes! Hoje o dia rendeu muito com o meu amigo Felipe Ballarin, que tem uma oficina de eletrônica em casa. Como fizemos várias coisas vou postar cada etapa em uma mensagem para ficar mais organizado. Sintam-se a vontade para comentar e sugerir coisas.

LED DE STAND BY
Ainda não sei ao certo o motivo, mas o meu Duovox tinha um furo extra na frente, certamente foi instalado um knob a mais e depois removido. Esse furo me incomodava bastante, cheguei a cogitar colocar alguma adesivo para tapa-lo.


Durante os trabalhos, conversando sobre opções para tapar o furo, chegamos a ideia de fazer um led para indicar que o Stand By (B+) estava ligado. Escolhi um led azul e fizemos a instalação. O resultado ficou excelente e me livrei com furo com algo funcional.




Essa foi uma das coisas que fizemos durante o dia. E curti demais o resultado final.
 
Registro
14/12/16
Mensagens
146
Aprovações
33
Pontos
28
Cidade
Brasília
#18
INSTALAÇÃO DOS JACKS DE SAÍDA

Como mencionei anteriormente vou trocar o trafo de saída por um com frequência de 35Hz e o resto das configurações iguais aos modelos AG4012 (4090) da Willkason. Esse novo trafo tem saídas para 4, 8 e 16 ohms, dando mais versatilidade ao amplificador. Trocamos o jack da ligação que já existe (8ohms) e já colocamos os outros dois jacks que serão das ligações de 4 e 16 ohms. Usamos jacks da Switchcraft.



Usamos dois furos originais que já estavam no chassis do Duovox.
 
Registro
14/12/16
Mensagens
146
Aprovações
33
Pontos
28
Cidade
Brasília
#19
SISTEMA AUTOMÁTICO DE DESCARREGAMENTO DOS CAPACITORES
Na verdade aqui foi mais uma boa descoberta do que trabalho nosso. Fomos descarregar os capacitores para mexermos com segurança no amplificador e notamos que todos já estavam descarregados. Percebemos que o antigo dono fez um esquema que os capacitores descarregam automaticamente depois de desligados. Comprovamos isso quando estávamos fazendo os testes iniciais das novas válvulas. Colocamos um multímetro nos capacitores e desligamos o Duovox. A voltagem foi caindo gradativamente e em, mais ou menos um minuto, estavam totalmente descarregados.

Aproveitamos e checamos os valores dos capacitores. Todos ok.
 
Registro
14/12/16
Mensagens
146
Aprovações
33
Pontos
28
Cidade
Brasília
#20
MEDIÇÃO DAS TENSÕES DOS SOQUETES
Medimos todas as tensões nos soquetes das válvulas de power. Antes de colocar as novas e fazer o ajuste de BIAS. Registrei as informações a mão e aqui estão os resultados:

Lembrando que a nomenclatura que utilizamos tem a ver com a posição das válvulas vendo o amplificador de frente. Ou seja, a V1 é a que fica à direita e a V4 é a que fica à esquerda. A V2 e a V3 são as do meio.